top of page

MENOPAUSA: GUIA COMPLETO


A pedido dos seguidores, o Ana&Você desta semana vai desmistificar a menopausa e o único tratamento: a reposição hormonal. Os sintomas começam a partir dos 45 anos e estão associados a casos de depressão e ansiedade. Mas há como passar por esse período sem tantos efeitos.



"Esse calor, gente, só quem passa por isso que sabe, vem aquele calor que a gente se molha toda. Passa alguns minutos você se seca, nada aconteceu. É incrível. Passo por isso até hoje, já que eu não fiz a reposição. Tem 10 anos que eu to nesse fogo da roupa". O desabafo é da aposentada Elisabeth Oliveira. Os sintomas que ela se referiu são comuns em mulheres a partir dos 45 anos. O calor descrito é conhecido como fogacho. Um dos efeitos da chegada da menopausa, o período que indica o fim da menstruação e a queda da produção de hormônios fundamentais para a manutenção do metabolismo saudável. Os homens também enfrentam a queda na produção de hormônios em torno dos 45, 50 anos. Há como suavizar esses sintomas, com a reposição hormonal. Mas o procedimento precisa ser feito dentro de um período correto e com acompanhamento adequado.

A menopausa e a reposição hormonal são temas que você sugeriu e que o Ana&Você, novo projeto da jornalista Ana Paula Mendes, vai discutir nesta semana. Pesquisas mostram que a menopausa mexe, e muito, com a rotina da mulher. 87% se sentem instáveis emocionalmente e 58% ficam menos produtivas no trabalho. Mais de 80% dizem sentir ansiedade e depressão. "A menopausa, ela traz um problema que é o quadro depressivo grave numa proporção 3 vezes maior do que de uma mulher que não está na menopausa", explicou o endocrinologista Victor Bertani. "É um período muito ruim pras mulheres. Os homens não conseguem entender isso, né?", continuou.

A mulher pode dizer que está na menopausa após passar 12 meses, seguidos, sem menstruar. Antes disso, a menstruação vai ficando irregular e as taxas hormonais tendem a cair. É o período conhecido como climatério, quando começam os sintomas. E os riscos aumentam. "São múltiplos esses fatores da menopausa, né, por exemplo. A gente sabe que ela dá uma alteração na mobilidade da bexiga, então há um escape da urina. A gente sabe que há uma perda óssea muito grande", disse o especialista em Saúde Pública, Marcelo Paiva. Mas há como reduzir os riscos e os efeitos.

É a partir do aparecimento dos primeiros sintomas, como os fogachos e a irritabilidade maior, que a mulher pode procurar pela reposição hormonal. Seriam mulheres entre 45 e 55 anos. O tratamento deve ser feito com acompanhamento de um profissional e após testes que mostrem, exatamente, quais hormônios devem ser repostos. "Cada pessoa a gente tem que avaliar individualmente, não são todas as pessoas que vão poder fazer, né?", disse Victor Bertani. O médico Marcelo Paiva complementou: "É preciso avaliar caso a caso, é preciso ter conhecimento muito bom do paciente", disse. O tratamento pode ser feito de várias formas, como o uso de géis, comprimidos e adesivos.

Maria Conceição Balbi é presidente do GAI, o Grupo de Apoio ao Idoso de Cabo Frio. A entidade oferece atendimento gratuito a idosos de baixa renda, distribuindo, de graça, por exemplo, cestas básicas. Conceição, como é conhecida, abriu as portas do GAI para o Ana&Você e passou pela reposição hormonal. "Não posso dizer que foi assim, porque fiz um acompanhamento hormonal, então foi suave", disse Conceição sobre a chegada da menopausa.

O tratamento fora dos padrões pode ser perigoso. Ana Paula Mendes questionou o endocrinologista sobre o chamado "Chip da Beleza", um implante hormonal usado, supostamente, para manter a boa forma. Geralmente, serve para a aplicação de testosterona, hormônio masculino que pode melhorar o desempenho físico em exercícios. "Você tem que tomar cuidado, porque se você exagerar no gel, no comprimido, no adesivo, você tira e resolveu o problema. Nos implantes, você não tem como fazer isso", disse Victor Bertani.

Os homens também passam pela queda na produção de hormônios, como a testosterona. Geralmente, a partir dos 45 anos. "Geralmente, os sintomas em si de baixa hormonal no homem é cansaço excessivo, libido fica ruim", disse Bertani. "Uma baixa de testosterona no homem predispõe a muitas doenças cardíacas, a gordura visceral", complementou. Os homens também podem fazer a reposição hormonal a partir dos primeiros sintomas.

Além da reposição hormonal, a alimentação saudável e a prática de exercícios são fundamentais para reduzir os efeitos das baixas hormonais. Telma Barbosa, voluntária no GAI, disse que sempre fez atividades físicas, como hidroginástica e ioga. E que agora está frequentando o pilates. E na despedida de Ana Paula Mendes foi puro carinho com a jornalista. "Foi bom reencontrar você. Tava com saudade, viu?," disse. "Mais bonita assim, tá linda. A pele muito bonita", complementou, com muito bom humor. Bom humor de quem procurou ajuda e conseguiu enfrentar a menopausa.


GAI - o Grupo de Apoio aos Idosos de Cabo Frio possui um bazar para manter a ajuda aos idosos atendidos, além de receber doações. A sede fica na rua José Antônio Sampaio, 136, no Parque Rivieira. O telefone para contato é o (22) 2643-5035.


HORMÔNIOS: ENTENDA


Hormônios Femininos:


-Estrógeno:

Principais tipos: Estradiol, Estriol, Estrona.

Funções: Desenvolvimento dos órgãos sexuais femininos, regulação do ciclo menstrual, manutenção da saúde dos ossos e pele.


-Progesterona:

Funções: Preparação do útero para a gravidez, manutenção do revestimento uterino durante a gestação.


-Prolactina:

Funções: Estimula a produção de leite nas glândulas mamárias durante a amamentação.


-Hormônio Folículo Estimulante (FSH):

Funções: Estimula o desenvolvimento dos folículos ovarianos.


-Hormônio Luteinizante (LH):

Funções: Induz a ovulação e a formação do corpo lúteo.


Hormônios Masculinos:


-Testosterona:

Funções: Desenvolvimento e manutenção dos órgãos sexuais masculinos, regulação da produção de espermatozoides, desenvolvimento de características sexuais secundárias.


Hormônio Folículo Estimulante (FSH):

Funções: Estimula a produção de espermatozoides nos testículos.

Hormônio Luteinizante (LH):

Funções: Estimula a produção de testosterona nos testículos.


Prolactina:

Embora seja mais associada às funções femininas, os homens também produzem prolactina, que desempenha um papel na reprodução masculina.


Sociedade Brasileira de Endocrinologia: Os benefícios dos exercícios físicos


Conheça os benefícios dos exercícios no 10 Coisas que Você Precisa Saber sobre Atividade Física. Lembrando que o sedentarismo é uma das principais causas de doenças cardiovasculares, diabetes, obesidade e outras doenças crônicas não transmissíveis.

Confira, então, os 10 coisas que você precisa saber sobre atividade física:

1. A prática de exercícios, de intensidade moderada, durante meia hora por dia é suficiente para que a pessoa deixe de ser sedentário. Estes 30 minutos podem ser contínuos ou divididos em três períodos de 10 minutos cada.

2. O mais importante é que você pratique alguma atividade que se adapte ao seu estilo de vida e que seja do seu agrado. Caso contrário, são muitas as chances de interrupções.

3. Pequenas modificações no dia a dia – como subir escadas, saltar do ônibus um ponto antes, passear com cachorro, varrer, cuidar do jardim, lavar o carro, etc. – podem ajudar a movimentar mais e servir como um estímulo para o início de uma atividade física diária.

4. Os efeitos benéficos da atividade física são observados em pessoas que se exercitam com regularidade. Aqueles com IMC entre 25 e 30 (sobrepeso), nestas condições, podem ter um risco menor de desenvolver diabetes e outras doenças metabólicas do que os sedentários.

5. De acordo com o United States Departament of Health and Human Services, é importante que os adultos pratiquem duas horas de atividades anaeróbicas (musculação localizada), por semana, além dos 30 minutos de caminhada intensa por dia. Nos casos de pessoas com diabetes, hipertensão, obesidade e pessoas com problemas no metabolismo ósseo, por exemplo, é preciso ter um cuidado especial na escolha dos exercícios a praticar. Nestes casos, é imprescindível o acompanhamento de um profissional.

6. Um minuto de atividade física intensa é igual a 2 minutos de atividade moderada. Caminhada em ritmo acelerado, hidroginástica, passeio de bicicleta e jogo de tênis em dupla são alguns dos exemplos para atividade moderada. Já a corrida, a natação, o basquete e o ciclismo são considerados intensas.

7. Durante a prática de um exercício físico é possível que haja uma redução na taxa de glicose. O indicado, principalmente para pessoas com diabetes, é que carreguem consigo algum tipo de carboidrato de rápida absorção.

8. As atividades físicas melhoram a sensação de bem-estar, diminuem a ansiedade e a probabilidade de depressão, por liberarem a serotonina (hormônio conhecido como “molécula da felicidade”).

9. Dentre os benefícios da prática de exercícios estão: a diminuição do apetite, a melhora do humor, a perda de gordura (emagrecimento), o enrijecimento dos músculos, a melhora da imunidade e o retardo do envelhecimento.

10. Para crianças e adolescentes o ideal são 60 minutos de atividade aeróbica por dia (recreativa), três vezes por semana e de grande intensidade.

Fontes: Ministério da Saúde, Organização Pan-Americana de Saúde, Programa Agita Mundo e o Departamento de Saúde, Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e Síndrome Metabólica e Serviços Humanos dos Estados Unidos.

* CONSULTORIA DO DR. YURI GALENO, DA COMISSÃO TEMPORÁRIA PARA O ESTUDO DA ENDOCRINOLOGIA, EXERCÍCIO E ESPORTE DA SBEM, GESTÃO 2017-2018.


22 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page