top of page

PENHA CHAMA LÍVIA PRO DEBATE EM ARARUAMA

A vereadora Penha Bernardes, pré-candidata à prefeitura de Araruama, fez duras críticas à gestão de Lívia de Chiquinho e propôs um debate entre as duas. A conversa no Verdades com a Ana também foi marcada por muita emoção quando o assunto foi maternidade.


"Araruama é uma cidade de política muito quente, marcada por brigas intensas. Vem um novo cenário dessa forma ou a situação tá mais calma na cidade?". Essa pergunta resumiu um pouco a expectativa para as próximas eleições municipais em Araruama, o segundo maior município da Região dos Lagos, com mais de 130 mil habitantes. O questionamento foi feito no

Verdades com a Ana, podcast âncorado pela jornalista Ana Paula Mendes, que aborda no atual episódio, a corrida pré-eleitoral na cidade. Reforçando que o Verdades com a Ana procurou por cinco pré-candidatos em Araruama, inclusive, consultando a prefeitura sobre quem seria o representante da atual gestão na disputa em 2024. Mas por falta de interesse ou de agenda, apenas a pré-candidata Penha Bernardes participou do programa.


Quando Penha chegou ao local da gravação, no bairro Portinho, em Cabo Frio, espantou a todos pela vitalidade e agilidade aos 8 meses de gravidez. Ela estava acompanhada do marido, o vereador Oliveira da Guarda e de assessores. A gestação, claro, foi assunto abordado no programa. E foi motivo de muita emoção, pelas batalhas pessoais travadas pela mãe Penha Bernardes.


Mas o assunto pegou fogo mesmo quando o programa abordou o lado político de Penha. Ela está no terceiro mandato como vereadora. Já foi presidente da Casa e agora quer chegar, pela primeira vez, ao executivo. E vai enfrentar tradicionais opositores nessa caminhada. As richas entre Penha e a família da atual prefeita, Lívia de Chiquinho, são antigas e bem ruidosas. Já viraram até boletim de ocorrência por ameaças de morte. E Penha deixou claro que virá para a campanha armada com denúncias. "Hoje, na verdade, a prefeita da cidade, a excelentíssima senhora prefeita, ela não tem um posicionamento. Inclusive, gostaria de convidá-la para uma oportunidade, onde nós tivessemos num debate pra gente discutir", propôs Penha. "Na verdade, Ana, na cidade, não é ela que se posicona. Quem fala por ela, é o marido dela, que foi prefeito da cidade, o Chiquinho do Atacadão, que hoje tem várias condenações, inclusive por diversas autoridades, diversos juízes da nossa região, onde ele é proibido até de entrar em repartições públicas. Mas nós sabemos que, na verdade, quem manda é ele.", disse a vereadora.


Penha ainda criticou os gastos com obras e a gestão dos recursos dos royalties do petróleo, que segundo a vereadora, triplicou nos últimos anos. "O que que adianta nós termos uma orla, onde foi gasto quase R$ 30 milhões de reais em investimentos, e a cidade não tem hoje um leito de UTI", citou como exemplo. "Pra mim prioridades vão muito além de paredes bonitas e prédios bem pintados. Prioridades é a gente salvar uma vida", acrescentou.


Penha ratificou denúncias que são investigadas pela justiça federal, envolvendo a distribuição de casas do programa Minha Casa, Minha Vida, no condomínio Dolce Vita, em Araruama. Segundo o Ministério Público Federal, imóveis teriam sido repassados irregularmente a oito pessoas ligadas a aliados da atual prefeita. E deixou claro que representa a oposição: "Hoje, eu sou a voz de muitas pessoas que acabam se sentindo perseguidas, humilhadas, de muitos servidores públicos", disse.


Penha deve disputar as próximas eleições pelo PL, partido que é integrante desde o primeiro mandato como vereadora. Nesta semana, ela participou de um evento do União Brasil, indicando que deve receber o apoio do partido. Também já declarou apoio à candidatura de Penha, o deputado estadual Dr. Serginho, pré-candidato a prefeitura de Cabo Frio. E recentemente, Penha esteve com Anderson Moura e André Mônica, políticos tradicionais da cidade, que seriam pré-candidatos naturais. Os dois foram procurados pelo Verdades com a Ana e não quiseram participar das entrevistas.


Se por um lado a conversa foi marcada por acusações, por outro, não faltou emoção. Penha pode dar à luz a qualquer momento ao Bernardo. E quando o Bernardo estiver com seis, sete meses, a mãe estará no auge da campanha eleitoral, se for confirmada a candidatura dela. "Como que você vai fazer, Penha, durante a campanha com bebezinho de 7 meses? Eu estou aqui querendo pegar uma aula com você", perguntou Ana Paula Mendes, que é mãe do João, de 1 ano. "Eu tenho a Isadora, de 5 anos e a Isadora, em 2017, eu já era vereadora. Então, a gente já tem uma certa experiência, que a gente consegue administrar. Tenho certeza que meu papel de mãe vem em primeiro lugar, minha família, a gente tem que priorizar nossa família, porque quando a gente cuida de uma família, a gente vai cuidar de uma sociedade", respondeu.


A atual gestação veio depois de um momento muito delicado na família de Penha Bernardes. No início do ano, ela perdeu a filha Belinha, aos 4 meses. A filha nasceu com síndrome de Down, teve complicações respiratórias e precisou ser internada. No hospital, foi contaminada pela Covid-19 e não resistiu, após 48 dias na UTI. "Ela nasceu bem, viveu até os 4 meses de vida, e graças a Deus a gente pode oferecer pra ela o que a gente podia.", disse. O assunto foi motivo de comoção. "Tô emocionada porque a gente, como mãe, né, vê a força em você", disse Ana Paula, sem conseguir segurar as lágrimas. "Perdão, mas a gente é humano, né?", desabafou Ana.


O Verdades com a Ana reforça que procurou, com insistência, o representante da atual gestão para participar do podcast, mas não tivemos respostas. O Verdades com a Ana também solicitou à prefeitura imagens de pontos turísticos da cidade para ilustrar o atual episódio e divulgar a cidade. Mas não fomos atendidos.

9 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page