top of page

FANTÁSTICO DESTACA INVESTIGAÇÕES SOBRE "GANGUE DA HILUX"

Atualizado: 10 de mar.





A ação da Polícia Civil do Rio foi fundamental na desarticulação de uma quadrilha especializada em furto de carros de luxo em vários estados do Brasil. Neste domingo (10), o Fantástico destacou uma reportagem investigativa envolvendo a "Gangue da Hilux". A prisão de parte dos integrantes do grupo foi divulgada com exclusividade pela jornalista Ana Paula Mendes, em suas redes sociais, no mês passado.


Na reportagem deste domingo, o Fantástico destacou o tamanho da quadrilha, especializada no furto de veículos para a retirada de peças em desmanches clandestinos em Goiás, onde a regularização desse tipo de negócio atinge apenas 20% dos estabelecimentos. A polícia diz que a organização criminosa por trás dos furtos está envolvida em uma série de crimes. Ainda de acordo com a reportagem, no Brasil, são cerca de mil roubos e furtos de veículos por dia. O Rio de Janeiro está na terceira colocação no país nesse tipo de crime, com 7,6% dos casos.


O delegado de Cabo Frio, Alessandro Gabri, em entrevista ao Fantástico, explicou que as investigações descobriram uma nova forma de agir da quadrilha. Os integrantes estavam furtando carros e levando-os para Goiás, onde eram desmontados. A polícia do Rio começou a seguir os passos do grupo após o furto de 7 caminhonetes de luxo na Região dos Lagos e em Macaé. Graças ao trabalho dos policiais de Cabo Frio, cinco integrantes foram presos no Espírito Santo no fim de fevereiro. A notícia foi dada em primeira mão pela jornalista Ana Paula Mendes.


"São pessoas que possuem uma capacidade técnica", disse Alessandro Gabri ao Fantástico. Parte dos integrantes era formada por mecânicos, que sabiam operar um equipamento que abre os veículos automaticamente. Nas imagens divulgadas pela polícia e exibidas na TV Globo, é possível ver a rapidez com que os bandidos agem. A ação leva apenas 13 segundos. Ainda segundo Alessandro Gabri, a quadrilha foi responsável pelo furto de cerca de 30 veículos em aeroportos do Rio, de Minas e do Espírito Santo no ano passado.


Confira abaixo as reportagens sobre a prisão da quadrilha.


POLÍCIA RECUPERA PARTE DE CARROS DE LUXO FURTADOS NA REGIÃO DOS LAGOS


Dos sete (7) carros de luxo furtados em Cabo Frio por uma quadrilha presa nesta quinta-feira (22), quatro (4) foram recuperados pela polícia. A informação exclusiva foi divulgada pela Delegacia de Polícia de Cabo Frio.

Ainda segundo a polícia, um dos veículos levados pela chamada "Gangue da Hilux" e que ainda não foi recuperado era blindado e não tinha seguro. O valor de uma caminhonete dessas pode passar de R$ 300 mil.


A polícia também afirmou que um dos suspeitos presos ontem esteve em Cabo Frio em janeiro como turista e, mesmo assim, não deixou de cometer crimes. Além de aproveitar as belas paisagens da cidade da Região dos Lagos, ele monitorou proprietários de carros de luxo e furtou veículos. As investigações também mostram que, da Praia do Forte, a mulher do suspeito teria alugado um imóvel em Guarapari (ES), onde a quadrilha começou a agir e foi presa.


Confira abaixo as informações sobre a prisão da quadrilha, divulgadas em primeira mão pela jornalista Ana Paula Mendes nas redes sociais dela.


No fim da página, confira o vídeo dos suspeitos sendo monitorados pela polícia em Guarapari.


POLÍCIA PRENDE QUADRILHA QUE FURTOU CARROS DE LUXO NA REGIÃO DOS LAGOS


Um grupo especializado em furto de carros de luxo, que teria levado 8 veículos na Região dos Lagos e no norte do Rio no mês passado, foi preso nesta quinta-feira (22) após investigações que envolveram a polícia civil de Cabo Frio. Os suspeitos são conhecidos como "Gangue da Hilux" e foram detidos em Guarapari, no Espírito Santo, enquanto tentavam cometer mais um furto.

No mês passado, o grupo teria furtado sete (7) caminhonetes nos bairros Braga, Foguete e Passagem, em Cabo Frio e uma (1) em Macaé. Um dos veículos furtados em Cabo Frio foi parado pela polícia em Goiás, depois de ser rastreado. A polícia diz que a caminhonete estava sendo levada para o Paraguai.

A informação foi divulgada com exclusividade pela jornalista Ana Paula Mendes nas redes sociais dela. Ela teve acesso a documentos que mostram o trabalho de investigação.

Ainda segundo os investigadores, a "Gangue da Hilux", que é de Minas Gerais, tem entre os integrantes mecânicos, que descobriram uma tecnologia que destrava os veículos. Os bandidos teriam furtado, no ano passado, 44 caminhonetes. Os crimes foram cometidos em estacionamentos de aeroportos e os donos só descobriam dias depois, o que dificultava o trabalho de investigação.

Mas os aeroportos adotaram medidas que tornam a prática mais difícil. Por isso, os criminosos passaram a investir em novos métodos para cometer o crime e começaram pela Região dos Lagos durante a alta temporada, período em que milhares de turistas desembarcam em Cabo Frio para aproveitar as férias de janeiro.

Em Cabo Frio, o trabalho de investigação foi coordenado pelos delegados Phelipe Cyrne e Alessandro Gabri. Segundo eles, só com os furtos em janeiro na Região dos Lagos, os suspeitos teriam embolsado R$ 2 milhões. Ainda de acordo com a polícia, os criminosos planejavam começar a iniciativa no Espírito Santo, onde foram presos em flagrante tentando furtar um veículo. Durante a prisão, os cinco suspeitos tentaram fugir. Mas se envolveram em um acidente de trânsito e foram detidos.

As investigações apontam que a quadrilha de Belo Horizonte realiza viagens para diversas cidades do Brasil, procurando áreas nobres, onde há veículos de luxo. Eles utilizam um aparelho que é uma espécie de programador de chaves, que em pouco mais de 10 segundos desarma o alarme do veículo e permite a condução. Os carros de luxo furtados tinham as placas substituídas e eram transportados para Goiânia (GO) e Foz do Iguaçu (PR), onde seriam levados para serem revendidos em cidades paraguaias.

A polícia continua investigando o caso e o envolvimento de mais pessoas.






858 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page