top of page

MÃES NÃO DEVEM SE COLOCAR EM SEGUNDO PLANO

Em vídeo divulgado nas redes sociais, a jornalista Ana Paula Mendes mostra que cuidar de si não é egoísmo, mas uma necessidade para as mães


A menos de dez dias para o Dia das Mães, a jornalista Ana Paula Mendes lançou um novo vídeo onde fala de autocuidado para as mamães. Ana Paula toca em um assunto sensível para as mulheres que têm filhos pequenos: em meio à correria da rotina, que é dobrada para as mães, não se pode esquecer de si mesma. A dermatologista Milena Direito, que também é mãe e vive os desafios de não se colocar em segundo plano no dia a dia, ajuda a divulgar a mensagem.


Milena Direito atende mulheres que buscam tratamentos estéticos e percebe uma queda na procura por autocuidado entre mães de crianças pequenas. "A mulher acaba se colocando de lado, porque assume muitas responsabilidades com os pequenos", disse a dermatologista. Para a mulher que não tem rede de apoio, esse drama é ainda maior. "Eu busquei ajuda na escola, para poder ter tempo de cuidar de mim, de trabalhar, de fazer atividade física", disse Ana Paula Mendes. "Cuidar de si não é egoísmo. É necessidade."


PROCEDIMENTOS - Apesar da queda na procura por tratamentos estéticos entre mães recentes, esse mercado movimenta cerca de R$ 45 bilhões por ano. A busca por esse tipo de intervenção cresceu quatro vezes em um ano, segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia.


Há vários tipos de tratamentos estéticos. Desde aqueles básicos, como limpeza de pele e massagens faciais e corporais até os mais avançados, que incluem tratamentos de rejuvenescimento, como o botox e os preenchedores. A atendente Pâmela Manhães passou por esses tratamentos. "Meu lábio era um pouquinho torto assimétrico", disse. Pâmela usou botox e não se arrepende do investimento. "Consigo gostar, principalmente na parte do botox, porque me incomodava. Eu passava maquiagem, ficava muito no sol e ficava sempre marcando. Estou feliz", finalizou.


Mas é preciso ter cuidado com os exageros. Em vez de reduzir as marcas da idade, tem gente usando os tratamentos para se transformar em outra pessoa, como uma artista famosa. "As pessoas acham que existe uma fórmula. Todo mundo com a boca igual, o nariz igual. Muitas das vezes, a pessoa está destruída por dentro, tentando manter esse padrão. O procedimento estético é um benefício, faz a gente se sentir melhor, tanto mulheres como homens, mas quando você está bem por dentro, você pode fazer escolhas melhores para fora, alinhados com seu gosto, não com os padrões impostos pela sociedade", disse a psicóloga Analu Ramos.


Outro alerta em relação aos tratamentos é o tipo de profissional que vai realizar as intervenções. Algumas exigem o uso de agulhas, por exemplo. Não são raras notícias envolvendo até morte de pacientes que se submetem a tratamentos estéticos com profissionais não qualificados. Atualmente, além dos médicos, cirurgiões dentistas, enfermeiros, farmacêuticos e biomédicos estão autorizados a realizar procedimentos estéticos. Outro cuidado é buscar comprovação científica de procedimentos divulgados.



4 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page